segunda-feira, 24 de abril de 2017

Depressão – O Principal Problema de Saúde a Nível Mundial.






Artigo Editado por Joseph Mercola, MD.

Traduzido pelo Nutricionista Reinaldo José Ferreira CRN3 – 6141
www.suplementacaoesaude.blogspot.com.br



Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão é hoje a principal causa de problemas de saúde e incapacidade em todo o mundo, (1),(2) afetando cerca de 322 milhões de pessoas em todo o mundo, incluindo mais de 16 milhões de americanos. Globalmente, as taxas de depressão aumentaram 18 por cento entre 2005 e 2015. (3)
De acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental dos EUA, 11 por cento dos americanos com mais de 12 anos estão tomando drogas antidepressivas. Entre as mulheres nos seus 40 e 50 anos, 1 em cada 4 está usando antidepressivos. (4)
Além do sofrimento humano, o impacto financeiro da depressão também é grave. A OMS estima que as perdas econômicas globais por parte das famílias, empregadores e governos sejam de pelo menos US $ 1 trilhão por ano.
A depressão também está fortemente ligada a um maior risco de abuso de substâncias, doenças como diabetes e doenças cardíacas e suicídio.


A Depressão é Sub-reconhecida e Sub-tratada:

De acordo com a OMS, a maioria das pessoas com depressão sofre em silêncio ou não recebem cuidados adequados. Em países de alta renda, como os EUA, estima-se que 50% dos indivíduos deprimidos não recebem tratamento. Nos países de baixa renda, essa proporção está próxima de 80 ou 90%.
Estima-se que 6 milhões de idosos nos Estados Unidos também lutam contra a depressão, mas apenas 10% recebem tratamento. (5) Parte do problema está relacionado com a falta de financiamento. Em média, os governos gastam apenas 3% de seu orçamento de saúde em programas de saúde mental. Em um comunicado, a diretora geral da OMS, Margaret Chan, disse: (6)
"Esses novos números são um sinal de alerta para todos os países para repensar suas abordagens à saúde mental e tratá-lo com a urgência que merece ... Para alguém que vive com a depressão, falar com uma pessoa que eles confiam é muitas vezes o primeiro passo para Tratamento e recuperação ".
Infelizmente, a importância de estratégias como otimizar seus níveis de vitamina D e saúde intestinal para a manutenção da estabilidade mental e emocional ainda é frequentemente ignorado.
Exercício é outro remédio amplamente esquecido que faria muito mais do que qualquer droga jamais poderia fazer. Abaixo, eu vou rever estas e outras alternativas de tratamento de bom senso para a depressão.


Taxas de Suicídio nos EUA é a mais Alta em 30 anos:

Nos Estados Unidos, as taxas de suicídio aumentaram constantemente desde 2000, principalmente em áreas rurais (7), (8),(9) uma tendência culpada pelos efeitos do isolamento social, pressões econômicas, dependência de opiáceos e acesso limitado aos cuidados de saúde mental.
A taxa de suicídio entre os homens é quatro vezes maior que a das mulheres, com as maiores taxas entre os 35-64 anos e em idosos com mais de 75 anos.
Infelizmente, o suicídio também aumentou acentuadamente entre os adolescentes, e os antidepressivos podem desempenhar um papel em alguns desses casos. Sabe-se que muitos antidepressivos aumentam o risco de suicídio em crianças, adolescentes e adultos jovens,(10) apesar de tais advertências, essas drogas ainda são frequentemente prescritas para pessoas mais jovens.


Por que tantos Veterinários cometem Suicídio?

Curiosamente, os veterinários têm uma taxa surpreendentemente alta de suicídio. De acordo com uma pesquisa de 2014 feita pelo Centro para o Controle e Prevenção de Doenças, mais de 1 em cada 6 veterinários americanos contemplaram o suicídio. Conforme relatado pelo The Boston Globe: (11)
"Veterinários sofrem de sentimentos de desesperança, depressão e outros transtornos psiquiátricos duas a três vezes mais frequentemente do que a população em geral.
Dois estudos publicados no jornal da British Veterinarian Association ... encontraram taxas de suicídio dobradas ou mais de dentistas e médicos e quatro a seis vezes mais altas do que a população em geral ".
Razões para a alta taxa de suicídio entre os veterinários parecem ser uma combinação de lutas financeiras e ter que tomar decisões difíceis de vida ou morte em uma base regular. Lidando com os donos de animais demasiado humanos também parecem ser parte do que os veterinários unidade sobre a borda.
A Dra. Stephanie Kube, neurologista veterinária e patologista da dor no Centro de Neurologia e Manejo da Dor da Nova Inglaterra, disse ao Globe:
"A maioria dos nossos clientes é incrível, e nós amamos eles. Mas todos os tipos de pessoas têm animais de estimação. Alguns adotam ou resgatam animais de estimação e não podem cuidar deles”.
Alguns donos de animais têm deficiências emocionais. Alguns não tem poder financeiro para pagar por cuidados veterinários. E alguns pensam que os veterinários farão tudo de graça, porque amamos animais. "


Lutas financeiras, Luto e Culpas podem ser Fatais:

A faculdade de veterinária custa tanto ou mais do que a faculdade de medicina regular, mas os veterinários têm apenas um terço do potencial de ganhos da maioria dos médicos e dentistas, tornando a tensão financeira uma realidade de longo prazo para a maioria dos veterinários. Acrescente a isso a hostilidade dos proprietários de animais de estimação chateados sobre o custo dos cuidados dos seus animais.
Veterinários também são forçados a processar a morte, a dor e a culpa em uma base regular. Cada ano, cerca de 3 milhões de gatos e cães são sacrificados por uma razão ou outra. Negligência e abuso também deve ser enfrentado com muito mais frequência quando você é um veterinário. NPR compartilhou a seguinte história: (12)
"Uma vez que alguém trouxe um cão com um tumor ósseo na perna, para aliviar a dor do animal de estimação, um funcionário da clínica aconselhou que o membro fosse amputado, mas o dono recusou o procedimento, amarrou o cão em uma árvore na frente da clínica, e foi embora.
Às vezes, os clientes pedem a conveniência da eutanásia. Outras vezes, os proprietários ameaçam matar o animal de estimação eles mesmos. Nesses casos, as pessoas com a corda no pescoço causam mais sofrimento para abrigos de animais e funcionários da clínica. "
Pressionado pelo tempo, muitos veterinários também se sentem culpados por não ser capaz de oferecer suporte adequado aos proprietários do animal que morreu. Conforme observado pelo Globe:
"Quando esses estresses se combinam com longas horas de trabalho e pressões, é fácil ver como alguém poderia derreter e porque os veterinários podem oferecer mortes suaves para seus pacientes com o aeutanásia, eles podem ver a morte como um caminho para sair da dor. Eles têm fácil acesso a medicamentos que podem matar ".


Soluções não Medicamentosas para a Depressão:

Corrigir a sua nutrição é talvez o melhor lugar para começar se você está se sentindo deprimido. Os alimentos têm um impacto imenso em seu cérebro, e comer alimentos adequados será o melhor apoio a sua saúde mental e física. Evitar alimentos processados, açúcar (particularmente frutose) e grãos é particularmente importante, pois ajudará a normalizar os níveis de insulina e leptina, que é um importante fator que contribui para a depressão.
Certos nutrientes também são conhecidos por causar sintomas de depressão quando faltam, e ervas específicas e suplementos nutricionais também podem ajudar a neutralizar os sintomas. Sugerir que a depressão está enraizada em deficiências nutricionais e outros fatores relacionados ao estilo de vida não diminui o fato de que é um problema sério que precisa ser tratado com compaixão e sem julgamento.
Os seguintes nutrientes, ervas e suplementos demonstraram ser particularmente úteis:


Exposição à Vitamina D / Sol:
Muitos estudos demonstraram que a deficiência de vitamina D pode predispor à depressão e que a depressão pode responder favoravelmente à otimização de suas reservas de vitamina D, idealmente obtendo uma exposição regular e sensata ao sol. (13), (14), (15)
Em um desses estudos, as pessoas com um nível de vitamina D abaixo de 20 nanogramas por mililitro (ng / mL) tiveram um risco aumentado de 85 por cento de depressão em comparação com aqueles com um nível superior a 30 ng / mL. (16)
Um suplemento de vitamina D também é uma ajuda de extrema importância, quando fica difícil a exposição ao sol.

Gordura Ômega-3:
O ácido docosahexaenóico, um ácido graxo ômega-3, o (DHA) é talvez o nutriente mais importante para a função cerebral ideal, prevenindo assim a depressão. Você pode obter DHA de óleo de camarão ou óleo de peixe.
Baixos níveis de DHA têm sido associados à depressão, perda de memória, esquizofrenia e doença de Alzheimer.

Folato (vitamina B9) e outras Vitaminas do Complexo B:
O folato dietético baixo é um fator de risco para a depressão severa, aumentando seu risco por tanto quanto 300 por cento. (17), (18). Se você estiver usando um suplemento, eu sugiro methylfolato, porque essa forma de ácido fólico é a mais eficaz, mas qualquer suplemento vitamínico ou somente de ácido fólico será uma grande ajuda.
Outras deficiências de vitamina B, incluindo B1, B2, B3, B6, B8 e B12 também têm a capacidade de produzir sintomas de distúrbios neuropsiquiátricos. A deficiência de vitamina B12, em particular, pode contribuir para a depressão e afeta 1 em cada 4 pessoas.

Alimentos Ricos em Antioxidantes:
Comer muitos vegetais está associado a menores probabilidades de depressão e ansiedade, (19), (20) um efeito atribuído aos antioxidantes que ajudam a combater a inflamação em seu corpo. A Inflamação crônica é provavelmente uma das principais causas da depressão.

Erva de São João (Hypericum perforatum):
Esta planta medicinal tem um longo uso histórico para a depressão, e ela mostra trabalhar de forma semelhante aos antidepressivos, aumentando substâncias químicas do cérebro associadas com o humor como a serotonina, dopamina e noradrenalina. (21)

S-Adenosil Metionina (SAMe):
SAMe é um derivado de aminoácido que ocorre naturalmente em todas as células. Ele desempenha um papel em muitas reações biológicas, transferindo seu grupo metil para o DNA, proteínas, fosfolipídeos e aminas biogênicas. Vários estudos científicos indicam que o SAMe pode ser muito útil no tratamento da depressão.

5-Hidroxitriptofano (5-HTP):
O 5-HTP é outra alternativa natural aos antidepressivos tradicionais. Quando seu corpo define sobre a produção de serotonina, primeiro faz 5-HTP. Tomar 5-HTP como um suplemento pode aumentar os níveis de serotonina. As evidências sugerem que o 5-HTP supera um placebo quando se trata de aliviar a depressão (22), e ainda sem efeitos colaterais, como não é o caso dos antidepressivos.





Prebióticos e Probióticos:
Sua saúde mental está intimamente ligada à sua saúde intestinal. Vários estudos confirmaram que a inflamação crônica e, especialmente, a inflamação gastrointestinal, podem desempenhar um papel crítico no desenvolvimento da depressão. (24) Na verdade, os pesquisadores sugerem que: "depressão pode ser uma manifestação neuropsiquiátrica de uma síndrome inflamatória crônica." (25)
Seu intestino é considerado o seu segundo cérebro, criado a partir do tecido idêntico como o seu cérebro durante a gestação. É importante entender que suas bactérias intestinais são uma parte ativa e integrada da regulação da serotonina e realmente produzem mais serotonina do que o seu cérebro.
Otimizar sua flora intestinal é uma parte fundamental da equação para otimizar seus níveis de serotonina. As bactérias intestinais também desempenham um papel na regulação do GABA e diminuem o hormônio corticosterona induzido pelo estresse, resultando em menor ansiedade e comportamento relacionado à depressão. (26)
Para nutrir seu microbioma intestinal, certifique-se de comer abundância de legumes frescos e alimentos tradicionalmente fermentados. Se você não comer alimentos fermentados em uma base regular, tomar um suplemento probiótico de alta qualidade é recomendado.
Lembre-se também de limitar severamente os açúcares, especialmente a frutose, bem como grãos, para reequilibrar sua flora intestinal. Como uma recomendação padrão, sugiro limitar o consumo diário de frutose de todas as fontes para 25 gramas por dia ou menos.


Certifique-se de seus Níveis de Colesterol não estão muito Baixos para a Saúde Mental Ideal:

O colesterol baixo está associado a taxas de suicídio dramaticamente aumentadas, bem como à agressão física. (27) Esse aumento da expressão de violência para si e para os outros pode ser devido ao fato de que o baixo colesterol da membrana diminui o número de receptores de serotonina no cérebro, que são aproximadamente 30 por cento em relação ao colesterol.
Concentrações mais baixas de colesterol no soro podem contribuir para a diminuição da serotonina cerebral, que não só contribui para a depressão associada ao suicídio, como também previne a supressão do comportamento agressivo e da violência contra si e outras pessoas.


Outros Fatores de Estilo de Vida que podem Afetar seu Risco de Depressão:

Os seguintes fatores de estilo de vida também podem desempenhar um papel significativo na depressão.

Exercícios: Estudos demonstram que há uma forte correlação entre melhora do humor e capacidade aeróbia. Há também uma crescente aceitação de que a conexão mente corpo é muito real, e que a manutenção da boa saúde física pode reduzir significativamente o risco de desenvolver depressão em primeiro lugar.
O exercício cria novos neurônios produtores de GABA que ajudam a induzir um estado natural de calma. Ele também aumenta seus níveis de serotonina, dopamina e norepinefrina, que ajudam a diminuir os efeitos do estresse.
A pesquisa animal recente também sugere que o exercício pode beneficiar sua saúde mental permitindo que seu corpo elimine a kynurenina, uma proteína prejudicial associada à depressão. (28). De acordo com o Dr. James S. Gordon, um renomado especialista em usar a medicina mente-corpo para curar a depressão:
"O que estamos descobrindo na pesquisa sobre o exercício físico é que o exercício é pelo menos tão bom quanto os antidepressivos para ajudar as pessoas que estão deprimidas ... O exercício físico altera o nível de serotonina em seu cérebro e aumenta os níveis de endorfina, esses são os hormônios que promovem o bem estar."

Dormir: O sono e a depressão são tão intimamente ligados que um transtorno do sono é realmente parte da definição do complexo sintoma que dá a etiqueta da depressão. Idealmente, obter oito horas de sono por noite, e fuja dos fatores que impedem o bom sono.

Excesso de exposição a CEM. Estudos também associam a exposição excessiva a campos eletromagnéticos (CEMs) a um maior risco de depressão e suicídio. (29) As linhas de força e os cabos de alta tensão parecem ser particularmente problemáticos. Vício ou "alto envolvimento" com dispositivos móveis também podem desencadear depressão e ansiedade, de acordo com pesquisa recente da Universidade de Illinois. (30)
Seria sensato limitar a exposição e / ou proteger-se de roteadores Wi-Fi, desligando-os à noite, não carregando o seu celular em seu corpo e eliminando o uso de telefones portáteis. No mínimo, não manter telefones portáteis, celulares e outros dispositivos elétricos em seu quarto.
Despender tempo ao ar livre mostrou melhorar drasticamente o humor das pessoas e reduzir significativamente os sintomas de depressão. Atividades ao ar livre pode ser simplesmente qualquer coisa, a partir de uma trilha natural para jardinagem, ou mesmo realizar seu exercício ao ar livre. De acordo com um relatório de 2007 sobre a Ecoterapia pela British Depressionalliance.org: (31)
"Noventa e quatro por cento das pessoas que participam de uma pesquisa da MIND comentaram que as atividades de exercícios em áreas verdes beneficiaram sua saúde mental e 100 por cento dos voluntários entrevistados durante um projeto de conservação ao ar livre concordaram que a participação beneficiou a saúde mental, auto estima e autoconfiança ".
Stress: Eu acredito que é útil ver a depressão como um sinal de que seu corpo e vida estão fora de equilíbrio, e não como uma doença. É uma mensagem dizendo que você virou muito longe do curso, e você precisa recuperar o seu equilíbrio. Uma das principais maneiras de fazer isso envolve o tratamento de emoções negativas que podem estar presas sob seu nível de consciência. Meu método favorito de limpeza emocional é a Emotional Freedom Techniques (EFT), uma forma de acupressão psicológica.
A pesquisa mostrou que a EFT aumenta significativamente emoções positivas, tais como a esperança e o prazer, e diminui estados emocionais negativos. (32), (33), (34). A EFT é particularmente poderosa para o tratamento do estresse e da ansiedade, pois visa especificamente sua amígdala e hipocampo, que são as partes do seu cérebro que ajudam a decidir se algo é ou não uma ameaça. (35)
Para questões graves ou complexas, procure um profissional de saúde qualificado que tenha formação em EFT (36) para ajudar a guiá-lo durante o processo. Dito isto, para a maioria de vocês com sintomas de depressão, esta é uma técnica que você pode aprender a fazer de forma eficaz em seu próprio país. Na verdade, é tão fácil que as crianças estão aprendendo. Nos vídeos abaixo, a praticante de EFT, Julie Schiffman, mostra como você pode usar a EFT para aliviar sintomas de depressão. (https://www.youtube.com/watch?v=zo9CMu9OZ_M)
Como regra geral, seria sensato lembrar que seu estilo de vida pode literalmente ajudar ou prejudicar sua saúde e bem-estar e pode ser um dos contribuintes mais fundamentais para a depressão. A resposta mais adequada, então, é chegar à raiz do problema, e não ignorá-lo e mergulhar em pílulas.
Você seria bem aconselhado a abordar os fatores discutidos neste artigo antes de recorrer ao tratamento com drogas, que a ciência mostrou não é mais eficaz do que o placebo, enquanto está cheio de efeitos colaterais potencialmente perigosos.



Nota do Nutricionista:

Devido aos fortes e graves efeitos colaterais dos antidepressivos devemos nos esforçar para procurar os métodos naturais que não agridam ainda mais o organismo.
Suplementos como o ômega-3, o 5-HTP ou o Triptofano e a vitamina D formam uma base importante e praticamente infalível.
Você pode ainda fazer uma atividade física ao ar livre ou numa academia e, sem dúvida, se livrar da depressão.


Fontes e Referências:

terça-feira, 18 de abril de 2017

Arginina e Citrulina Retardam o Envelhecimento.






Artigo Editado por Will Block.
(Durk Pearson & Sandy Shaw)

Traduzido pelo Nutricionista Reinaldo José Ferreira CRN3 – 6141
www.suplementacaoesaude.blogspot.com.br




O envelhecimento está fortemente associado a graves distúrbios metabólicos, e a L-citrulina,  um aminoácido encontrado na melancia (o termo latino é citrullus) pode limitar esses distúrbios. (1)
A expectativa de vida humana em todo o mundo está aumentando e seu progresso persistirá se a ciência continuar oferecendo soluções para doenças e deficiências relacionadas à idade. Isso é porque o metabolismo prejudicado e as mudanças na composição corporal contribuem extremamente ao declínio da saúde na população idosa.


Sarcopenia e Acúmulo de Massa Gorda:

A perda de massa muscular, força e desempenho (sarcopenia), que começa na meia-idade e piora progressivamente; está associada a distúrbios de mobilidade, aumento do risco de quedas e fraturas, diminuição da capacidade de realizar atividades diárias e aumento do risco de morte.
A perda muscular também é frequentemente associada ao acúmulo de massa gorda, que desempenha um papel importante nos distúrbios metabólicos (resistência à insulina, inflamação de baixo grau e dislipidemia), acelerando assim o processo de envelhecimento.
Muitos estudos em humanos relatam que o óxido nítrico (NO), o trabalho sobre esta molécula foi premiado com o Prêmio Nobel em 1998, melhora o desempenho esportivo. Isso ocorre porque o NO é um modulador do fluxo sanguíneo, do metabolismo energético muscular e da respiração mitocondrial durante o exercício. A citrulina é um aminoácido presente no corpo e um potente precursor endógeno da L-arginina, que é um substrato para a NO sintase (ver Fig. 1).

A citrulina oral e a arginina aumentam os níveis plasmáticos de arginina mais eficazmente nos seres humanos quando combinados. 


Citrulina e Arginina!

No artigo científico referenciado no primeiro parágrafo (1), os pesquisadores investigaram os efeitos da combinação de 1 g de citrulina e 1 g de arginina como suplementação oral e os níveis plasmáticos de arginina em ratos machos saudáveis. A suplementação de citrulina oral mais arginina aumentaram mais eficientemente os níveis plasmáticos de arginina do que 2 g de citrulina ou 2 g de arginina, indicando que a citrulina oral mais a arginina aumentam os níveis plasmáticos de arginina mais eficazmente nos seres humanos quando combinados. Isto reforça o valor da formulação de um suplemento nutricional com ambos os aminoácidos.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito a longo prazo da suplementação de citrulina sobre o metabolismo em ratos idosos sem problemas de saúde. Ratos machos de 20 meses de idade foram distribuídos aleatoriamente para serem alimentados tanto quanto desejassem (ad libitum) durante 12 semanas com uma dieta enriquecida com citrulina (1 g / kg / dia) ou uma dieta padrão. A atividade motora e a força muscular foram medidas, a composição corporal foi avaliada e o metabolismo muscular (estrutura proteica, exploração mitocondrial e fatores transducionais) e o metabolismo lipídico (composição lipoproteica e sensibilidade ao estresse oxidativo) foram explorados.




Figura 1. A Via NO. Uma delas é uma via que produz NO, e nessa reação, a arginina é novamente convertida em citrulina, mas por um mecanismo totalmente diferente que não envolve ornitina. Uma vez que a citrulina é produzida por qualquer mecanismo, ele tem apenas um lugar para ir, metabolicamente falando, e ela volta a se transformar em arginina.



Comparado com o grupo de dieta padrão, a suplementação de citrulina foi associada com menor mortalidade (0% vs. 20%), 9% maior massa magra e 13% menor massa gorda. Em comparação com o grupo de dieta padrão, os ratos tratados com citrulina apresentaram maior massa muscular (+ 14-48%, dependendo do tipo de músculo). A susceptibilidade à oxidação das lipoproteínas, medida pela concentração máxima de 7-ceto colesterol após indução de VLDL e oxidação de LDL induzida pelo cobre, foi menor nos ratos tratados com citrulina do que nos ratos tratados com a dieta padrão. O tratamento com citrulina em ratos machos envelhecidos favorece a composição corporal e protege contra a oxidação lipídica e, assim, surge como um candidato interessante para ajudar a prevenir o processo de envelhecimento.

O tratamento com citrulina em ratos machos envelhecidos favorece a composição corporal e protege contra a oxidação lipídica e, assim, surge como um candidato interessante para ajudar a prevenir o processo de envelhecimento.


Melhor Desempenho em Homens Saudáveis:

Em um estudo recentemente publicado, os pesquisadores investigaram o efeito da suplementação com citrulina oral no tempo de ciclagem para o desempenho do teste em homens saudáveis. Os pesquisadores descobriram que a citrulina reduziu o tempo necessário para concluir um ciclo ergométrico de exercício. (2) 


A Suplementação com Citrulina oral reduziu o Tempo necessário para Completar um 
ensaio de Exercícios com Cicloergômetro.

A suplementação de citrulina aumentou significativamente os níveis de arginina plasmática e reduziu o tempo de conclusão em 1,5% em comparação com o placebo. Além disso, a citrulina melhorou significativamente sentimentos subjetivos de fadiga muscular e concentração imediatamente após o exercício. A suplementação com citrulina oral reduziu o tempo necessário para completar um ensaio de exercícios com cicloergômetro.
O NO desempenha funções chaves, tais como a manutenção da função e integridade do endotélio, incluindo o tônus vascular e a estrutura. Na fisiologia do esporte, a suplementação de nitrato é pensada para ser uma ajuda ergogênica. Esta visão é baseada em evidências de que o NO é um importante modulador do fluxo sanguíneo e da respiração mitocondrial em condições fisiológicas. Alguns estudos demonstram que suplementos dietéticos ricos em NO, tais como o suco de beterraba rico em nitratos, melhorar o desempenho desportivo humano. A suplementação dietética com nitrato parece ser benéfica para o exercício.


Aumento do Interesse na Citrulina:

Existe um interesse emergente na utilização de citrulina como ingrediente dietético relacionado com o NO. A citrulina está presente no corpo e é um potente precursor endógeno da arginina, que é um substrato para a NO sintase (NOS). NOS catalisa uma reação enzimática complexa que leva à formação de NO a partir de arginina e oxigênio e gera a citrulina como um subproduto.
A citrulina é efetivamente reciclada através do ciclo de citrulina NO para arginina e desempenha um papel importante no metabolismo e regulação do NO (ver Fig. 1). A suplementação de citrulina tem vários efeitos benéficos, como melhorar a rigidez arterial e melhorar a função erétil, memória, cinética de absorção de O2 e desempenho de exercício de alta intensidade através da regulação positiva da síntese de NO.
Os pesquisadores do ensaio de exercício ergométrico (2) e outros demonstraram em modelos animais que a suplementação oral com citrulina aumenta a expressão endotelial de NO sintase (eNOS), melhora a função endotelial e desempenha um papel ateroprotetor.
Curiosamente, um ensaio clínico mostrou que a ingestão oral de citrulina dose dependente, aumenta mais eficazmente os níveis de arginina plasmática do que a suplementação de arginina em voluntários humanos saudáveis. (3) Portanto, a citrulina pode ser considerada um potencializador eficaz no aumento da arginina e NO, que tem potencial para melhorar o desempenho desportivo.

Outro estudo (4) confirmou que 6 dias de suplementação de citrulina melhora a tolerância ao exercício. Isto sugere que a suplementação crônica de citrulina (por cerca de uma semana) é necessária para aumentar a tolerância ao exercício. Mas lembre-se que uma combinação de citrulina e arginina parece ser ainda melhor para aumentar os níveis plasmáticos de arginina.

Estes dados indicam que os atletas que competem em esportes com exigências baseadas em resistência muscular podem potencialmente melhorar o desempenho através da suplementação aguda de citrulina ou citrulina mais arginina.




Citrulina em Mulheres:

O citrulina malato é um aminoácido não essencial que aumenta o desempenho do exercício em homens. No entanto, com base nas diferenças fisiológicas entre os sexos, estes resultados não podem ser generalizados para as mulheres. Portanto, foi realizada uma investigação para avaliar os efeitos da suplementação aguda de citrulina sobre o desempenho no levantamento de peso corporal superior e inferior em fêmeas treinadas no estilo de resistência com pesos. (5)
Quinze fêmeas (23 ± 3 anos) completaram dois ensaios clínicos randomizados com dupla ocultação que consumiram citrulina (8 g dextrose + 8 g citrulina) ou placebo (8 g dextrose).
Uma hora após o consumo do suplemento, os participantes realizaram seis ensaios de exercícios superiores (ou seja, supino) e de corpo inferior (ou seja, leg press) até 80% do máximo de uma repetição previamente estabelecido. Imediatamente após cada conjunto de repetições concluídas, frequência cardíaca e classificação de esforço percebido (RPE) foram registrados.

A análise de variância de medidas repetidas indicou que os sujeitos completaram significativamente mais repetições ao longo do exercício para parte superior quando consumiam citrulina versus placebo (34,1 ± 5,7 vs. 32,9 ± 6,0, respectivamente). 

Ao consumir citrulina, observaram-se melhorias significativas nas repetições totais realizadas para o exercício físico inferior (66,7 ± 30,5 vs. 55,13 ± 20,64, respectivamente). Em geral, o escore de RPE foi significativamente menor no exercício para parte superior quando os indivíduos consumiram citrulina versus placebo (7,9 ± 0,3 e 8,6 ± 0,2, respectivamente). O suplemento consumido não exibiu efeitos significativos na frequência cardíaca em qualquer momento.
A suplementação aguda de citrulina em mulheres aumentou o desempenho do exercício de resistência superior e inferior e diminuiu o RPE durante o exercício para parte superior.

Estes dados indicam que os atletas que competem em esportes com exigências baseadas em resistência muscular podem potencialmente melhorar o desempenho através da suplementação aguda de citrulina ou ainda mais com citrulina e arginina.


Por que o Óxido Nítrico é uma Molécula Antienvelhecimento?

DURK: No ano passado, um artigo foi publicado na Science (*), intitulado "Restrição de Calorias Promove a Biogênese Mitocondrial, Induzindo a Expressão da eNOS", que resumimos na edição de outubro de 2005 da Life Extension News. Este é um documento fundamentalmente importante, e eu acho que os autores merecem um Prêmio Nobel por causa das profundas implicações de seu trabalho. Dois anos antes, eles descobriram que o NO e a eNOS induz a biogênese mitocondrial, a criação de novas mitocôndrias em nossas células, e agora eles encontraram uma ligação entre isso e o mecanismo de restrição calórica, que estende a expectativa de vida de muitos tipos diferentes de organismos, desde leveduras até os mamíferos.


Não há uma Relação entre a sua Idade e o Número de Mitocôndrias em suas Células?

SANDY: Sim, de fato. À medida que envelhecemos, as mitocôndrias diminuem tanto em quantidade como em qualidade funcional, as pessoas mais velhas têm proporcionalmente mais mitocôndrias defeituosas em suas células do que as pessoas mais jovens. Quanto mais danos sofrerem as mitocôndrias, menos capazes serão de produzir ATP, a molécula de energia universal, e ainda é maior a probabilidade em liberar grandes quantidades de radicais livres de superóxido, que são muito prejudiciais. Portanto, é muito importante manter a vitalidade de suas mitocôndrias.




Nota do Nutricionista:

Os atletas costumam usar a citrulina e a arginina visando uma maior vasodilatação e melhora no desempenho.
Agora podemos melhorar ainda mais esse efeito com a combinação dos dois aminoácidos já conhecidos a citrulina e a arginina; sendo que o melhor resultado obrigatoriamente exige a combinação desses dois nutrientes.
E ainda, temos de ressaltar a incrível propriedade do NO de induzir a biogênese mitocondrial ou a criação de novas mitocôndrias, sendo este detalhe fundamental para o aumento da longevidade.


Referências:

1) Moinard C, Le Plenier S, Noirez P, Morio B, Bonnefont-Rousselot D, Kharchi C, Ferry A, Neveux N, Cynober L, Raynaud-Simon A. Citrulline Supplementation induces changes in body composition and limits age-related metabolic changes in healthy male rats. J Nutr. 2015 Jul;145(7):1429-37.
2) Suzuki T, Morita M, Hayashi T, Kamimura A. The effects on plasma L-arginine levels of combined oral L-citrulline and L-arginine supplementation in healthy males. Biosci Biotechnol Biochem. 2017 Feb;81(2):372-5.
3)Schwedhelm E, Maas R, Freese R, Jung D, Lukacs Z, Jambrecina A, Spickler W, Schulze F, Böger RH. Pharmacokinetic and pharmacodynamic properties of oral L-citrulline and L-arginine: impact on nitric oxide metabolism. Br J Clin Pharmacol. 2008 Jan;65(1):51-9.
4) Windmueller HG, Spaeth AE. Source and fate of circulating citrulline. Am J Physiol. 1981;241:E473–480.
5) Glenn JM, Gray M, Wethington LN, Stone MS, Stewart RW Jr, Moyen NE. Acute citrulline malate supplementation improves upper- and lower-body submaximal weightlifting exercise performance in resistance-trained females. Eur J Nutr. 2015 Dec 11. [Epub ahead of print] PubMed PMID: 26658899.
*) Nisoli E, Tonello C, Cardile A, Cozzi V, Bracale R, Tedesco L, Falcone S, Valerio A, Cantoni O, Clementi E, Moncada S, Carruba MO. Calorie restriction promotes mitochondrial biogenesis by inducing the expression of eNOS. Science 2005 Oct 14;310(5746):314-7.