terça-feira, 1 de setembro de 2015

Whey Concentrado, vs Isolado, vs Hidrolisado.

Whey Concentrado, vs Isolado, vs Hidrolisado.



-Schmidt RH, Packard VS, Morris HA. Effect of Processing on Whey Protein Functionality. J Dairy Sci. 1984;67:2723-2733.

- Etzel MR. Manufacture and use of dairy protein fractions. J Nutr. Apr 2004;134(4):996S-1002S.

- Modler HW. Functional Properties of Nonfat Dairy Ingredients – a review. Modification of Lactose and Products Containing Whey Protein. J Dairy Sci. 1985;68:2206-2214.

- Yalcin AS. Emerging therapeutic potential of whey proteins and peptides. Curr Pharm Des. 2006;12(13):1637-1643.

- Bucci LR, Unlu L. Protein and amino acids supplements in exercise and sport. In: Wolinsky I, Driskell JA, eds. Energy-yielding macronutrients and energy metabolsim in sports nutrition. Boca Raton, FL: CRC Press; 2000:191-212.

- Anderson ME, Meister A. Transport and direct utilization of gamma-glutamylcyst(e)ine for glutathione synthesis. Proc Natl Acad Sci U S A. Feb 1983;80(3):707-711.

- Bounous G. Whey protein concentrate (WPC) and glutathione modulation in cancer treatment. Anticancer Res. Nov-Dec 2000;20(6C):4785-4792.

- Lands LC, Grey VL, Smountas AA. Effect of supplementation with a cysteine donor on muscular performance. J Appl Physiol. Oct 1999;87(4):1381-1385.

- Wu G, Fang YZ, Yang S, Lupton JR, Turner ND. Glutathione metabolism and its implications for health. J Nutr. Mar 2004;134(3):489-492.

- Bounous G, Gervais F, Amer V, Batist G, Gold P. The influence of dietary whey protein on tissue glutathione and the diseases of aging. Clin Invest Med. Dec 1989;12(6):343-349.

- Manninen AH. Protein Hydrolysates in Sports and Exercise: a brief review. J Sport Sci Med. 2004;3:60-63.

- Adler-Nissen J. Enzymatic Hydolysis of Food Proteins. London: Elsevier; 1986.

- van Loon LJ, Kruijshoop M, Verhagen H, Saris WH, Wagenmakers AJ. Ingestion of protein hydrolysate and amino acid-carbohydrate mixtures increases postexercise plasma insulin responses in men. J Nutr. Oct 2000;130(10):2508-2513.

- Calbet JA, MacLean DA. Plasma glucagon and insulin responses depend on the rate of appearance of amino acids after ingestion of different protein solutions in humans. J Nutr. Aug 2002;132(8):2174-2182.


- Biolo G, Declan Fleming RY, Wolfe RR. Physiologic hyperinsulinemia stimulates protein synthesis and enhances transport of selected amino acids in human skeletal muscle. J Clin Invest. Feb 1995;95(2):811-819.

- http://www.revista.vestibular.uerj.br/artigo/artigo.php?seq_artigo=16

- Bounous G, Gold P. The biological activity of undenatured dietary whey proteins: role of glutathione. Clin Invest Med 1991; 14:296-309.

- Sgarbieri VC. Proteínas em alimentos protéicos: propriedades-degradações-modificações. São Paulo: Varela; 1996. 517p.






Artigo Editado por Monica Mollica, PhD.

Traduzido pelo Nutricionista Reinaldo José Ferreira – CRN3 6141
reinaldonutri@gmail.com
www.suplementacaoesaude.blogspot.com.br



Whey protein é a fonte de proteína da mais alta qualidade na dieta. Não se admira que seja um suplemento de proteína muito popular. Eu frequentemente tenho dúvidas sobre qual é a diferença entre as diferentes proteínas de soro de leite que podemos encontrar no mercado, e qual delas é a "melhor". Temos whey protein concentrados, whey protein isolados, proteína de soro isolada micro-filtrado, proteína de soro de leite isolada por troca iônica, e as proteínas do soro hidrolisadas. Vamos aprender de uma vez por todas.



 Como o Whey é Extraído?


Whey protein é uma das duas principais proteínas do leite (a outra é a caseína). O soro de leite é separado a partir do leite (na realidade o termo correto seria o soro do queijo que ocorre devido a precipitação da caseína e o restante líquido é o soro da onde retiramos o whey), com os avanços na tecnologia de processamento (tais como ultrafiltração, microfiltração, troca iônica e osmose reversa), resultaram no desenvolvimento de vários produtos acabados e diferentes do soro.

Whey protein concentrado, proteína de soro de leite e produtos de soro de leite isolados e hidrolisados estão agora disponíveis no mercado de suplemento dietético. Cada produto de soro de leite varia na quantidade de proteína, de hidrato de carbono (lactose), gordura, minerais e proteínas bioativas específicas como a alfa-lactoglobulina, beta-lactoglobulina, imunoglobulinas, glicomacropeptídeo, albumina do soro bovino, lactoferrina e lactoperoxidase.

Sintetizando, a proteína de soro de leite é um subproduto da fabricação do queijo, que era eliminado até há pouco tempo. Na verdade, o que simplesmente chamamos de “proteína” é, na realidade, um arranjo complexo de muitas subfrações proteicas, que incluem a beta-lactoglobulina, a alfa-lactoalbumina, as imunoglobulinas, os glicomacropeptídeos, a albumina sérica bovina e os peptídios secundários, como as lactoperoxidases, a lisozima e a lactoferrina.



 Benefícios:


Uma visão geral de todos os benefícios da proteína de soro de leite em comparação com outras proteínas como a caseína, ovo e soja é uma comparação muito importante. Aqui vou descrever brevemente alguns dos efeitos benéficos do soro de leite.
Whey protein é uma fonte rica de aminoácidos essenciais altamente biodisponível (especialmente a leucina). Na verdade, whey protein tem sido apontada como a melhor fonte de proteína com base no seu perfil excelente de aminoácidos e sua digestibilidade. Além disso, a proteína do soro tem vários outros efeitos interessantes que são especialmente relevantes para os atletas e pessoas fisicamente ativas.
A proteína do soro tem demonstrado aumentar as reservas de glicogênio nos músculos e no fígado, quando comparado a uma dieta à base de caseína contendo uma quantidade idêntica de hidratos de carbono. A proteína do soro é também uma fonte rica do aminoácido cisteína contendo enxofre. Isto é notável porque a cisteína é aminoácido fundamental e limitante para a síntese de glutationa no organismo, e a cisteína dietética é considerada por ser um substrato limitante na velocidade para a síntese de glutationa. A glutationa é um antioxidante potente e também é necessário para a proliferação de linfócitos e função imune. Sem entrar muito em detalhes, há também indicações de que o aumento dos níveis de glutationa (alterando o chamado estado redox) pode alterar a expressão genética de uma forma que promove o crescimento muscular.


Foi demonstrado que, o consumo de proteína de soro de leite concentrado resulta em níveis mais elevados de glutationa nos tecidos, e que o efeito de reforço imunitário da proteína de soro de leite em larga medida, pode ser atribuído à sua capacidade para aumentar os níveis de glutationa.
Um estudo comparou a suplementação muito interessante de 20 g concentrado proteico de soro (ver abaixo para mais informações sobre os concentrados de proteínas de soro de leite) por dia com a suplementação de 20 g de caseína por dia, durante três meses. Os resultados mostraram que a suplementação com o concentrado proteico de soro, os níveis de glutationa e linfócitos aumentaram significativamente em mais de 35%, e também melhorou a potência de pico e a capacidade de trabalho máxima dentro de 30 segundos. Não houve alterações observadas no grupo de caseína. Além disso, os indivíduos que tinham suplementado com o concentrado de proteína de soro de leite (mas não caseína) experimentaram uma diminuição da percentagem de gordura corporal, mantendo o seu peso corporal! Esses resultados são certamente de relevância para atletas e pessoas fisicamente ativas que querem melhorar a sua saúde e ficar em forma.



 Whey Protein Concentrado versus Whey Protein Isolado:

Isolado de proteína de soro de leite tem a maior concentração de proteína (90-95%) e contém muito pouca gordura, lactose e sais minerais. Concentrado proteico de soro tem uma concentração de proteína variando de 25-89%. A maioria dos produtos de proteína de soro de leite concentrado possui uma concentração de proteína de 80%. Whey protein concentrado contêm bem pouca lactose, gordura e sais minerais. Outra grande diferença entre whey protein isolado e concentrado é que o isolado não possui lactose e seu custo é mais elevado.



 Whey Protein Isolado por Troca Iônica (Ion Exchanged):


A troca iônica é uma tecnologia de processamento que é utilizada para concentrar o conteúdo da proteína em pó. Proteína em pó com os mais altos teores de proteína por grama; são feitas por troca iônica. No entanto, este tipo de processamento tem sérias desvantagens na medida em que literalmente apaga todos os peptídeos valiosos e de promoção da saúde, ou seja, subfrações como a alfa lactalbumina, glicomacropeptídeos, imunoglobulinas e lactoferrina, que são naturalmente encontrados no soro de leite. Em vez disso, ele contém uma quantidade elevada de beta-lactoglobulina, que pode causar alergias.




 Whey Protein Isolado por Microfiltração:


Existem vários tipos diferentes de tecnologias de micro filtração. Eles são todos utilizados com o objectivo de enriquecer (ou concentrar) várias subfrações do soro de leite.
Os tecnologias conhecidas de micro filtração são a Cross Flow Micro filtração (CFM®) ultrafiltração (UF), osmose reversa (RO), filtração por membrana dinâmica (DMF), cromatografia de troca iônica (IEC), eletro-ultrafiltração (UE), o fluxo radial de cromatografia (RFC) e nano filtração (NF).
As técnicas de micro filtração permitem a produção de proteína (não desnaturada) proteína de alta qualidade com teor de proteína muito elevada (> 90%). Proteínas de soro de leite micro filtrada retem todas as sub frações importantes, e são pobres em gordura e lactose, então eles definitivamente valem o seu preço mais elevado.



 Whey Protein Hidrolisado:


Temos também o hidrolisado proteico de soro (também chamado de peptídeo de soro de leite hidrolisado). Quando uma proteína é hidrolisada significa que, por processos tecnológicos, foi dividida para cadeias mais curtas de aminoácidos, chamados peptídeos. O processo de hidrólise imita nossas próprias ações digestivas; assim, pode-se dizer que a proteína hidrolisada é uma proteína pré-digerida. Proteínas hidrolisadas contêm principalmente dipeptídeos e tripeptídeos, e são absorvidas mais rapidamente do que os aminoácidos de forma livre e muito mais rapidamente do que as proteínas (não hidrolisadas) ou intactas.
Consumo de hidrolisado de proteína de soro de leite após o exercício (e antes do treinamento de exercícios de força) é a bebida preferida, pois resulta em um aumento mais rápido nas concentrações de aminoácidos no sangue e uma resposta de insulina mais elevada durante um período de 2-3 h do que uma proteína intacta. O aumento simultâneo de aminoácidos no sangue e dos níveis de insulina, por sua vez promove significativamente a síntese proteica muscular e inibe a quebra de proteína muscular.



É particularmente interessante que o consumo de soluções de hidrolisado de proteína (que também contêm 15 g de glicose) resulta em concentrações de insulina de pico no sangue que são de duas a quatro vezes maior do que após a ingestão de soluções de leite e de glicose (15 g de glucose em água), respectivamente. Isso apesar do fato de a dose de leite nesse estudo continha quase três vezes mais carboidratos.
Assim, quando uma pessoa consome hidrolisados de proteína em bebidas pós-exercício (e também antes de exercícios com pesos), pode-se criar uma resposta poderosa com aminoácidos no sangue e os níveis de insulina, sem ter que ingerir grandes quantidades de carboidratos e calorias desnecessárias. Outra vantagem prática é que se pode ingerir um suplemento contendo hidrolisado de proteína imediatamente após o exercício, sem se tornar excessivamente inchado e não suprimir o apetite, para que se possa comer outra refeição mais cedo, possivelmente, otimizando a “janela anabólica” pós-exercício.



 Conclusão:


Então, agora podemos concluir: se você é intolerante à lactose, escolha um isolado proteico de soro. Se você pode tolerar pequenas quantidades de lactose, não se preocupe muito com whey protein isolado; eles não valem o preço premium. Em vez disso, escolha uma proteína de soro de leite que se baseia no concentrado proteico de soro (contendo pelo menos 80-85% de proteína). Concentrados de proteína de soro de leite não são apenas mais barato do que o whey protein isolado, mas também contém mais peptídeos bioativos e substâncias promotoras de saúde.
Você também pode optar por um concentrado de proteína que tem um pouco de hidrolisado misturado.
Além disso, procure escolher um produto que possua pouco carboidrato.
Agora você sabe o que procurar em um produto de proteína do soro de leite.


 A Incrível Importância da Glutationa:


Combatendo Radicais Livres e o Estresse Oxidativo-

A glutationa tem sido descrita como "a mãe de todos os antioxidantes" e isso é verdade, mas ela faz muito mais. A glutationa também aumenta e prolonga a atividade protetora de outros antioxidantes no organismo, como a vitamina C e E. Isso é chamado de reciclagem antioxidante, e este esforço é crucial para proteger o normal funcionamento dentro de nossas células, o DNA contra os efeitos prejudiciais do estresse oxidativo. Isto é importante porque o estresse oxidativo não verificado é associado com muitas doenças; incluindo o câncer, doenças neurodegenerativas, como Parkinson e Alzheimer e doenças cardíacas. O estreses oxidativo está certamente envolvido com a morte de células individuais danificados, e contribui de forma significativa para a progressão de uma grande variedade de doenças.




Removendo Toxinas Perigosas do Organismo-

Como o fígado retira as toxinas fora de circulação, ele deve prepará-las para a eliminação. Este processo é chamado de fase I e fase II da Glucuronidação.
A glucuronidação é a mais importante reação de conjugação do tipo 1, e ocorre na maioria das espécies com uma ampla variedade de substratos, incluindo substâncias endógenas. É também a mais importante via de biotransformação dos xenobióticos nos mamíferos, exceto na família dos felinos (leões, linces, e gatos domésticos entre outros).
O ácido glucurônico é um hidrato de carbono polar e solúvel em água, que pode ser adicionado a grupos hidroxilo, ácido carboxílico, amino e tióis.
A glucuronidação envolve a transferência de ácido glucurônico na forma ativada, o ácido uridina difosfato glucurônico (UDPGA); a grupos hidroxilo e carboxilo e por vezes a átomos de carbono. O UDPGA é formado no citosol a partir de glicose-1-fosfato através de uma reação em dois passos.


Este processo não pode ter lugar sem níveis adequados de glutationa. Níveis elevados de glutationa reforçam a remoção de toxinas do corpo. Isso pode incluir metabolitos de drogas, metais pesados, pesticidas, herbicidas, xenoestrogens como BPA, álcool e outros produtos químicos tóxicos. Nós estamos nadando em um mar de dezenas de milhares de substâncias químicas que nunca existiram há 50 anos. Embora não possamos sempre evitar estas exposições tóxicas, é importante que possamos eliminá-las de nossos corpos o mais rápido possível. Isso reduz nossa exposição cumulativa às substâncias ligadas ao câncer e muitas outras doenças potencialmente devastadoras.



Fortalecendo o Sistema Imunológico-


Os soldados de infantaria do sistema imunológico são as células brancas do sangue. Há uma grande variedade de soldados para ajudar a proteger-nos de múltiplas ameaças, tais como bactérias causadoras de doenças, vírus e infecções fúngicas. Seu corpo não pode fazer glóbulos brancos sem glutationa adequada. Também foi demonstrado que ela estimula a atividade de células assassinas naturais, o que é especialmente útil na destruição de células cancerosas.
Níveis mais elevados de glutationa são conhecidos por preservar os telômeros, que são as extremidades dos genes que ditam quantas vezes a célula pode regenerar. Este processo está intimamente ligado à longevidade.



Uma das propriedades funcionais fisiológicas mais estudadas e importantes das proteínas do soro de leite se relaciona com o seu poder imunomodulador. Já se comentou sobre a elevada concentração e o papel importante das imunoglobulinas do colostro na defesa dos recém-nascidos. As imunoglobulinas do leite permanecem quase que integralmente no soro e continuam a desempenhar função importante, não somente no sistema gastrointestinal mas sistemicamente em todo o organismo. Na década de 80, uma série de pesquisas desenvolvidas particularmente no Canadá mostraram que dietas à base de concentrados de proteínas de soro de leite bovino, não desnaturadas, promovia estímulo imunológico superior a um grande número de outras proteínas isoladas e testadas comparativamente, quanto ao poder de estimular a produção de imunoglobulina M (IgM) no baço, após estímulo antigênico (imunização) com um número conhecido de hemácias de carneiro.

Ao mesmo tempo em que se verificava aumento significativo da produção de imunoglobulina havia um aumento correspondente do tripeptídeo glutationa (g-glutamilcisteinilglicina) no baço, no fígado e em vários outros órgãos. Os pesquisadores canadenses associaram o poder imunoestimulante das proteínas do soro com a capacidade dessas proteínas em estimular a síntese de glutationa, em virtude do elevado conteúdo de cisteína e de repetidas sequências glutamil-cistina na estrutura primária dessas proteínas. Peptídeos com a sequência glutamil-cistina seriam formados na digestão dessas proteínas e absorvidos como tal, servindo de substrato para a síntese de glutationa. Esta, por sua vez, exerce um poder estimulante sobre linfócitos capazes de sintetizar imunoglobulinas.




Nota do Nutricionista:

Este artigo ajuda muito na escolha do tipo de whey a usar e reforça a qualidade funcional desta proteína em aumentar os níveis de glutationa e fortalecer o sistema imunológico.
Todos os tipos de whey possuem qualidades importantes e não precisamos ficar escravos do tipo isolado ou hidrolisado.
O whey não deveria ser usado somente por atletas e sim por todas as pessoas que se interessam por saúde e qualidade de vida.











Nenhum comentário:

Postar um comentário