domingo, 1 de maio de 2011

Whey e Perda de Gordura


Nutrição, Suplementos e Saúde

Whey Protein e Perda de Gordura Corporal


- Aumento dos Hormônios que controlam a Saciedade:

Duas pesquisas foram feitas na Inglaterra comparando os efeitos do Whey e da Caseína na supressão do apetite e no aumento dos hormônios que regulam a saciedade, incluindo o principal deles que é a Colecistoquinina.
Os efeitos do Whey foram superiores ao da Caseína, provocando um aumento de 60% nos níveis de Colecistoquinina, o que ocasionou uma maior sensação de saciedade, levando também a uma redução no apetite e uma menor ingestão calórica.

- Aumento da Sensibilidade Insulínica:

Dietas com alta ingestão protéica ajudam a reduzir o peso corporal e a aumentar a sensibilidade insulínica.
Num estudo realizado na Austrália, cientistas compararam como certos tipos de proteína influenciam na perda de peso e na sensibilidade insulínica.
Neste estudo ficou claro o maior efeito na saciedade quando se compara a proteína com carboidratos e gorduras, o alto teor de proteína também ajudou a diminuir a gordura corporal.
Além disso, o grupo alimentado com Whey demonstrou um aumento na sensibilidade insulínica e uma redução de 40% nos níveis plasmáticos de insulina, mostrando um melhor controle da glicose sanguínea e como conseqüência uma redução importante no acúmulo de gordura corporal.

- Melhora no Humor, Diminuição do Cortisol, e Aumento da Serotonina:

O Whey também ajuda na perda de peso, porque aumenta os níveis de um neurotransmissor crucial que é a Serotonina.
Níveis saudáveis de Serotonina estão relacionados com uma sensação de relaxamento, calma e melhora na habilidade para enfrentar situações de stress; enquanto que níveis baixos estão associados com depressão, ansiedade e péssimo controle do apetite.
A Serotonina é sintetizada a partir do triptofano, e uma das frações protéicas do Whey, a alpha-lactoalbumina é muito rica neste aminoácido essencial.
O aumento dos níveis de Serotonina cerebral contribui de forma incisiva no tratamento da depressão e também ajuda a controlar a obsessão por carboidratos e doces em geral, sendo isto uma conseqüência de uma diminuição na ansiedade.


Informativo retirado da Revista Life Extension(www.lef.org)
Edição do mês de Março/2006
Escrito por Will Brink, MD
Avaliable at: www.musclebuildingnutrition.com

Traduzido por Reinaldo José Ferreira Nutricionista – CRN 6141
reinaldonutri@gmail.com

Um comentário: