domingo, 13 de outubro de 2013

Vamos ao Debate: Sucralose - Doce Engano ?


Vamos ao Debate: Sucralose – Doce Engano ?

- http://www.cancer.gov/cancertopics/factsheet/Risk/artificial-sweeteners.

- Baird IM, et al. Food Chem Toxicol. 2000;38:Suppl 2:S123-9.

- Chatsudthipong V and Muanprasat C. Pharmacol Ther. 2009 Jan;121(1):41-54.

- Campos MB. Food Ingredients. 2000;17:18-21.

Artigo disponível no site: www.vrp.com

Traduzido pelo Nutricionista Reinaldo José Ferreira CRN3 – 6141
reinaldonutri@gmail.com
www.suplementacaoesaude.blogspot.com.br


Vivemos em uma cultura obcecada com o doce sabor do açúcar, livre de calorias, gordura e tudo mais. Em nossa busca para limitar nossa ingestão de açúcar, perder peso e prevenir o aparecimento do diabetes, os substitutos artificiais do açúcar tornaram-se dádivas.
Muitas pesquisas foram realizadas com a sacarina e o aspartame ao longo de várias décadas e com isso surgiram muitas dúvidas sobre a sua segurança a curto e longo prazo. Mas então, no final de 1990, a Food and Drug Administration (FDA) aprovou um adoçante não calórico chamado sucralose, mais conhecido pelo seu nome de marca Splenda ®.
Sua propaganda original alega ter gosto de açúcar porque foi feito do próprio açúcar. Um adoçante não calórico que não só tem gosto de açúcar, mas não é uma mistura química perigosa.
Mas será que a realidade corresponde a promessa?


Argumentos que Apoiam a Sucralose:

Defensores e fãs da sucralose apontam para vários de seus benefícios:
A sucralose é 600 vezes mais doce que o açúcar, assim você pode usar significativamente menos para obter o mesmo resultado que se obtém com o açúcar.
A sucralose não tem calorias ou carboidratos.
A sucralose não afeta a utilização e absorção de glicose, ou a liberação de insulina, tornando-se uma ótima opção para pessoas com diabetes. De fato, um estudo recente com 10 pessoas confirmou que não houve diferenças na glicemia entre usuários da sucralose e as infusões do grupo controle, e a sucralose não parece modificar a taxa de absorção de glicose.

A sucralose não é usada como uma fonte de alimento pelas bactérias bucais, portanto, não contribui para o aparecimento de cáries.
É estável a altas temperaturas, de modo que pode ser usado em várias preparações culinárias.
Ao contrário de seus concorrentes, o gosto da sucralose é muito parecido com o açúcar, e ainda possui um sabor amargo muito suave.

Além disso, a sucralose tem aparentemente um bom perfil de segurança. De acordo com a FDA, "Para determinar a segurança da sucralose, a FDA avaliou dados de mais de 110 estudos em animais e humanos. Muitos destes estudos foram projetados para identificar possíveis efeitos tóxicos, incluindo efeitos carcinogênicos, reprodutivos e neurológicos.
Sem nenhum efeito nocivo aparente, a aprovação da FDA baseia-se na constatação de que a sucralose é segura para o consumo humano.
O Instituto Nacional do Câncer divulgou uma declaração semelhante, afirmando que os resultados dos mais de 100 estudos "não mostraram nenhuma evidência de que esses adoçantes causem câncer ou apresentem qualquer outra ameaça à saúde humana."

Em um pequeno estudo envolvendo oito seres humanos, os investigadores descobriram que a sucralose foi bem tolerada em doses únicas de até 10 mg / kg / dia, e repetidos aumentos de dose de 5 mg / kg / dia durante 13 semanas. Eles também descobriram que as leituras de sangue, urina, saúde ocular e eletrocardiograma não foram afetados pelo uso de sucralose. Eles concluíram que, com base nesses resultados e os outros extensivos testes feitos anteriormente em animais, "não há nenhuma indicação de que os efeitos adversos sobre a saúde humana possam ocorrer com a exposição frequente ou a longo prazo para a sucralose, mesmo com os níveis máximos de ingestão previstos. "
Isso talvez pareça ser bom demais para ser verdade !


Argumentos Contra a Sucralose:

Como em tudo na vida, há dois lados para cada história. Como entusiastas e usuários da sucralose certamente apóiam seu adoçante preferido, existem muitas pessoas de opiniões diferentes que acreditam que este substituto do açúcar tem muitas desvantagens potenciais. Um olhar para a forma como a sucralose é feita, e você poderá entender melhor.
A sucralose é criada através da substituição de três átomos na molécula de açúcar por cloro, retira-se a hidroxila(OH) e no seu lugar entra o cloro (Sim, você leu certo cloro). Mas manipular a molécula por adição de cloro e essencialmente transformá-lo em um produto químico artificial; assim como seus homólogos, sacarina e aspartame. E, como acontece com todas as substâncias artificiais que você ingere; seu vínculo com possíveis efeitos colaterais deve ser sempre considerado.

Alguns dos efeitos colaterais menos graves incluem dores de cabeça (especialmente enxaquecas), palpitações cardíacas e irritação da pele. No entanto, alguns estudos com animais encontraram efeitos colaterais ainda mais sérios que podem vir do uso de sucralose.
Um estudo mostrou que a sucralose faz com que o timo encolha em até 40 por cento, e ainda pode ocasionar o aumento do fígado e dos rins. Bom funcionamento destes órgãos é essencial para a desintoxicação e imunidade saudável. Embora os pesquisadores tenham utilizado altas doses de sucralose neste estudo, os resultados são significativos o suficiente para justificar uma análise mais aprofundada. Eles não devem ser varridos para debaixo do tapete, como fizeram os fabricantes.

Outro estudo feito com roedores demonstrou que as dosagens de sucralose de 1,1-11 mg / kg (o nível diário recomendado pela FDA de sucralose é de 5 mg / kg de peso corporal / dia; podem alterar significativamente as bactérias benéficas no intestino. Na verdade, a quantidade de várias espécies de bactérias amigas diminuíram significativamente, e, pelo menos, em duas espécies principais de bactérias benéficas, o declínio durou 12 semanas após o término do estudo.
Este alteração na flora intestinal pode conduzir a vários problemas digestivos, bem como ocasionar o enfraquecimento da imunidade. Os pesquisadores também notar-se que a sucralose limita a biodisponibilidade dos medicamentos prescritos, ou seja, os medicamentos não são bem absorvidos pelo organismo. Finalmente, os pesquisadores também descobriram que a sucralose realmente contribuiu para o ganho de peso.

Este último ponto não é muito surpreendente, quando você percebe que Splenda, a marca mais comum de sucralose, na verdade não é um adoçante sem calorias. A Sucralose realmente não possui calorias. Mas Splenda também contém o material de enchimento e agente de ligação chamado de maltodextrina, que não é isenta de calorias. Assim um sache "sem calorias" de Splenda realmente pode conter até quatro calorias. No entanto, o fabricante pode usar a alegação de zero caloria graças a uma brecha da FDA que permite que alimentos com menos de cinco calorias por porção a ser rotulado como "caloria zero."


Nosso Ponto de Vista:

Portanto, você deve ou não você deve usar a sucralose?
Bem, considerando que centenas de estudos têm sido realizados sobre a sucralose, é assustador que apenas uma pequena porcentagem destes tenha sido com humanos. E os estudos em humanos que existem são muito pequenos. (Por exemplo, ver os estudos em seres humanos acima referidos, que se seguiu a apenas 10 e oito participantes, respectivamente.) Além disso, não existem dados a longo prazo sobre os efeitos da sucralose. Então, não sei o que, se houver, os efeitos que o uso regular da sucralose terá sobre nossos corpos em 20 ou 30 anos com o uso da sucralose.
Francamente, com tanta informação limitada, provavelmente atendê-lo bem para evitar a sucralose e outros adoçantes artificiais, especialmente quando existem opções 100% naturais.
Stevia é uma tal opção e, felizmente, está cada dia mais fácil achá-la nos supermercados. Ele vem das folhas de um arbusto nativo do Paraguai e tem sido usado como um adoçante e na fitoterapia há séculos no país, antes de sua "descoberta" por culturas modernas no final de 1800. A stevia têm poucos ou nenhum efeitos colateral, e ainda possui um potencial anti-inflamatório, anticancerígeno e propriedades moduladoras da glicose sanguínea.
Como resultado, as pessoas com diabetes podem usar a stevia sem afetar os níveis de insulina. Além disso, recentes pesquisas mostram a promessa para o tratamento da obesidade, pressão arterial elevada e diarréia.

Outra opção de baixa caloria é o adoçante totalmente natural conhecido como xilitol . Ele é encontrado naturalmente em muitas frutas, legumes e até mesmo na casca de algumas árvores. Uma vez encontrado na natureza, seu corpo sabe como processá-lo de forma eficaz , ao contrário dos adoçantes artificiais.
O Xilitol também proporciona benefícios para a saúde , em particular, propriedades antibacterianas que atacam especificamente as bactérias orais que causam problemas de gengiva e cáries . Xilitol realmente eleva o pH da boca , tornando-o mais alcalino , o que reduz a probabilidade de que as bactérias vão ficar fora de controle e causar problemas bucais .

Por esta razão, muitas marcas de gomas de mascar e creme dental contém xilitol .
Apesar de não ser livre de calorias , xilitol contém menos calorias do que o açúcar , 9,6 calorias por colher de chá , em comparação com o açúcar 15 calorias por colher de chá .
Basta lembrar, quando se trata de qualquer coisa relacionada com os alimentos , escolher a forma natural e não o produto feito por homens de laboratório sempre será a maneira mais inteligente, a opção mais saudável e mais segura. E quando se trata de substitutos do açúcar , isso soa especialmente verdadeiro.


Nota do Nutricionista:

Como a disponibilidade de estudos sobre a sucralose é muito pequena, precisamos usar o bom censo e equilíbrio, procurando outras opções de adoçante.
Atualmente as opções são a Stévia e o Xilitol; naturais e isentos de efeitos colaterais eles podem ser usados com total segurança.

7 comentários:

  1. Nunca havia utilizado sucralose na minha alimentação até o mês passado quando decidi substituir o açúcar pelo mesmo e me arrependi muito por esta decisão.
    Dentre os efeitos colaterais provocados em meu organismo pelo uso deste adoçante estão congestionamento das vias aéreas com formação de secreção transparente e viscosa tipo clara de ovo, cansaço ao respirar, respiração curta, tosse seca, sensação de sufocamento na garganta ao engolir a saliva.
    Suspendi imediatamente o uso do produto e no dia seguinte já percebi uma melhora dos sintomas.
    Nunca mais coloco este veneno na minha boca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Use a Stevia ou o Xilotol e vc nao tera problemas.

      Excluir
  2. Interessante e esclarecedor no tocante ao uso de sucralose.
    Eu utilizo o sucralose. Não consegui me adaptar ao stevia porque, ao meu paladar, é mais amargo do que doce.
    Também surge uma questão quanto ao uso de stevia e xilitol. Quem garante que é 100% natural, se é também manipulado em laboratório na forma em pó ou líquido? Certamente se usa processo químico para o manipular.
    Ficou sempre com o pé atrás. Deixei de usar o aspartame e sacarina por conter sódio e por elevar abruptamente minha pressão arterial para 190 e até 220 mmHG.
    Talvez, melhor fosse se nos acostumássemos com o desuso completo desses adoçantes artificiais.
    Café amargo (sem açúcar) por café amargo (com stévia ou outros adoçantes) prefiro mesmo o sem açúcar que é 100% seguro.

    ResponderExcluir
  3. Como suspeitava, até o tão defendido Stevia tem graves efeitos colaterais. Vejam a seguir...

    Leia no site seguindo este link sobre os efeitos colaterais.
    http://www.ifoodstudios.com/contain-calories-like-most-traditional-sweeteners.html

    ResponderExcluir
  4. Nunca havia usado qualquer tipo de adoçante na minha vida, até três meses atrás quando minha esposa desenvolveu diabetes gestacional. Tanto o endocrinologista quanto a nutricionista, liberaram o consumo de apenas dois adoçantes, stévia ou sucralose. Achamos a sucralose melhor de acordo com o nosso paladar, e não tivemos nenhum dos sintomas relatados pelo artigo, ou pelo comentário anterior. Entretanto, consumimos doses pequenas, basicamente, para adoçar o café, e nos produtos que compramos como massas para bolos, gelatinas e sobremesas que compramos prontas ou pré-preparadas.

    ResponderExcluir
  5. O que dá a impressão ao ler estes blogs é cada profissional defende a marca de adoçante que "paga mais". No frigir dos ovos, todos possuem graves efeitos colaterais, pois são artificiais e não existe nenhum adoçante artificial seguro como muitos querem apregoar.

    ResponderExcluir
  6. O que dá a impressão ao ler estes blogs é cada profissional defende a marca de adoçante que "paga mais". No frigir dos ovos, todos possuem graves efeitos colaterais, pois são artificiais e não existe nenhum adoçante artificial seguro como muitos querem apregoar.

    ResponderExcluir