quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Como o Óleo de Coco pode ajudar na Diminuição do Peso e da Gordura Abdominal.

Como o Óleo de Coco pode ajudar na Diminuição do Peso e da Gordura Abdominal.


Artigo Editado por Kris Gunnars, BSc.

Traduzido pelo Nutricionista Reinaldo José Ferreira CRN3 – 6141
reinaldonutri@gmail.com
www.suplementacaoesaude.blogspot.com.br



O óleo de coco é o tipo de gordura mais indicada para perda de peso e gordura.
Ela contém uma combinação única de ácidos graxos com efeitos potentes sobre o metabolismo.
Vários estudos mostram que apenas adicionando óleo de coco em sua dieta, você pode perder gordura , especialmente a gordura, "perigosa" no interior da cavidade abdominal.
Este artigo explica como o óleo de coco pode ajudar a perder peso e gordura abdominal.


Óleo de Coco é Rico em Triglicerídeos de Cadeia Média, Ácidos graxos que Aceleram o Metabolismo:

O óleo de coco é muito diferente da maioria das outras gorduras na dieta.
Enquanto a maioria dos alimentos contêm ácidos graxos de cadeia longa, predominantemente, o óleo de coco é composto quase inteiramente de ácidos graxos de Cadeia Média (1).
O segredo com estes ácidos gordos de cadeia média, é que eles são metabolizados de forma diferente do que as gorduras de cadeia mais longa.
Eles são enviados diretamente para o fígado a partir do trato digestivo, onde são utilizados para a energia imediatamente ou se transformam em corpos cetônicos.
Essas gorduras são muitas vezes utilizadas por pacientes epilépticos em dieta cetogênica, a fim de aumentar os níveis de cetona permitindo ao mesmo tempo um pouco mais de hidratos de carbono na dieta (2).
Há também algumas evidências de estudos com animais que as gorduras de cadeia média são armazenadas de forma menos eficiente do que outras gorduras.
Num estudo, os ratos foram superalimentados com qualquer gordura de cadeia média ou de cadeia longa. Os ratos alimentados com as gorduras de cadeia média ganharam 20% menos peso e 23% menos gordura corporal (3).

Mensagem Importante: O óleo de coco é rico em triglicerídeos de cadeia média, que são ácidos graxos que são metabolizados de forma diferente do que a maioria outras gorduras, levando a efeitos benéficos no metabolismo.


Como o Óleo de Coco pode Aumentar o Metabolismo, fazendo você Queimar mais Calorias em Repouso:

Uma caloria não é realmente uma caloria.
Diferentes alimentos e macronutrientes passam por diferentes vias metabólicas.
Os diferentes tipos de alimentos que comemos podem ter um efeito enorme sobre nossos hormônios e saúde metabólica.
Algumas vias metabólicas são mais eficientes do que outras e alguns alimentos requerem mais energia para serem digeridos e metabolizados.
Uma propriedade importante do óleo de coco é que ele é "termogênico" - comê-lo tende a aumentar o gasto de energia (queima de gordura) em comparação com a mesma quantidade de calorias provenientes de outras gorduras (4).
Em um estudo, 15-30 gramas (1 a 2 colheres de sopa) de gorduras de cadeia média por dia aumentou o gasto de energia em 5%, totalizando cerca de 120 calorias por dia(5).
Vários outros estudos confirmam estes resultados. Quando os seres humanos substituem as gorduras que estão comendo com gorduras MCT, eles queimam mais calorias (6).
Por conseguinte, uma de calorias de óleo de coco não é o mesmo que uma caloria de azeite ou de manteiga (embora estas gorduras sejam perfeitamente saudáveis também).

Mensagem Importante: Muitos estudos mostram que os triglicerídeos de cadeia média pode aumentar o metabolismo, em um estudo aumentando o gasto energético em 120 calorias por dia.


Óleo de Coco pode Reduzir o Apetite, fazendo você Comer Menos sem muito Esforço:

"A perda de peso é relativa as calorias consumidas e as calorias queimadas."
Mesmo que você considere isso uma simplificação drástica, é sobretudo verdade.
Se o seu corpo gasta mais energia (calorias) do que recebe, então você vai perder gordura.
Mas, embora seja verdade que precisamos de estar em um déficit calórico para perder peso, isso não significa que as calorias são algo que temos de contar ou estar muito conscientes.
Os seres humanos são muito capazes de se manter magro e saudável em seu ambiente natural. A epidemia de obesidade não começou até 1980 e nós nem sequer sabe o que uma caloria estava de volta no dia.
Qualquer coisa que reduza o apetite pode fazer-nos ingerir menos calorias sem ter que pensar sobre isso. Considere que o óleo de coco possui esse efeito.
Muitos dos estudos sobre os ácidos graxos de cadeia média mostram que, em comparação com a mesma quantidade de calorias provenientes de outras gorduras, eles aumentam a sensação de saciedade e levam a uma redução automática na ingestão de calorias (7).
Isso pode estar relacionado ao modo como essas gorduras são metabolizadas. É bem conhecido que os corpos cetônicos (que o fígado produz quando comemos óleo de coco) podem ter um efeito poderoso na redução do apetite (8,9,10).
Qualquer que seja o mecanismo, ele funciona. Em um estudo com 6 homens saudáveis, comer uma grande quantidade de MCTs ocasionou automaticamente uma ingestão de 256 calorias a menos por dia (11).
Em outro estudo com 14 homens saudáveis, aqueles que comeram MCTs no café da manhã comeram significativamente menos calorias ao almoço (12).
Então, o óleo de coco aumenta a queima de gordura (taxa metabólica) e também reduz o apetite.

Mensagem Importante: Muitos estudos mostram que as pessoas que adicionaram gordura de cadeia média à sua dieta reduziram o apetite e conseguiram aumentar sua taxa metabólica


Óleo de Coco pode ajudar a Perder Gordura, especialmente a "Perigosa" Gordura Abdominal:

Se o óleo de coco pode aumentar o metabolismo e reduzir o apetite, então ele deve ajudá-lo a perder gordura em longo prazo.
Na verdade, existem vários estudos que suportam esta afirmação.
Num estudo, 40 mulheres receberam ou 30 gramas (2 colheres de sopa) de um ou outro óleo; óleo de coco ou óleo de soja, durante 28 dias.
Elas foram instruídas a comer menos calorias e caminhar todos os dias. Estes foram os resultados (13):
Ambos os grupos perderam peso (cerca de 2 libras).
Apenas o grupo de óleo de coco diminuiu a circunferência da cintura (gordura abdominal), enquanto o óleo de soja, na verdade, teve um leve aumento na gordura abdominal.
O grupo óleo de coco tinha aumentado os níveis de colesterol HDL (bom), enquanto o óleo de soja tinham reduzido HDL e aumentado o LDL.
Neste estudo, o óleo de coco não causou perda de peso geral em relação ao óleo de soja, mas levou a uma significativa redução na gordura abdominal.
Em outro estudo em homens obesos, 30 gramas de óleo de coco durante 4 semanas reduziu a circunferência da cintura por 2,86 cm ou 1,1 polegadas (14).
Há também outros estudos que mostram que as gorduras de cadeia média levam à perda de peso, redução da circunferência da cintura e várias melhorias na saúde metabólica (15,16).
Os efeitos de perda de peso do óleo de coco parecem ser bastante leve, com exceção a gordura abdominal.
A gordura abdominal, também chamada gordura visceral, é a gordura que fica situada em torno de seus órgãos e causa inflamação, diabetes e doenças cardíacas.
Qualquer redução da gordura abdominal é susceptível de ter efeitos muito positivos na sua saúde metabólica, longevidade e reduzir drasticamente o risco de doenças crônicas.
O óleo de coco não pode fazer tudo isso sozinho.
Combinado com outras estratégias de perda de peso comprovadas (como cortar carboidratos e aumentar a proteína), tudo isto pode adicionar um montante significativo.
Portanto, o óleo de coco pode ajudar muito na saúde, em dietas saudáveis focadas na perda de peso/gordura, mas não espere que ele funcione como um milagre por si só.

Mensagem Importante: Ingerir óleo de coco é particularmente eficaz na redução da gordura abdominal (ou visceral) que fica entre os órgão internos do abdômen, que está fortemente associada com várias doenças.


Nota do Nutricionista:

Muitas pessoas ficam com receio do óleo de coco por ser uma gordura saturada.
Ele é realmente uma gordura saturada, mas que é muito mais saudável que os óleos vegetais (soja, milho, canola, etc), que consumimos exageradamente todos os dias.
Entre seus grandes trunfos podemos citar a redução da gordura visceral, a aumento do colesterol HDL e da taxa metabólica; três qualidades de extrema importância para saúde de qualquer indivíduo.
Ainda temos sua grande ajuda no tratamento de doenças cerebrais como o mal de Alzheimer, pela sua contribuição na formação de cetose.



Referências:

1) http://nutritiondata.self.com/facts/fats-and-oils/508/2.
2) Medium-chain triglyceride (MCT) ketogenic therapy. Epilepsia. 2008 Nov;49 Suppl 8:33-6.
3) Overfeeding with medium-chain triglyceride diet results in diminished deposition of fat. Am J Clin Nutr. 1983 Jan;37(1):1-4.
4) Greater rise in fat oxidation with medium-chain triglyceride consumption relative to long-chain triglyceride is associated with lower initial body weight and greater loss of subcutaneous adipose tissue. Int J Obes Relat Metab Disord. 2003 Dec;27(12):1565-71.
5) Twenty-four-hour energy expenditure and urinary catecholamines of humans consuming low-to-moderate amounts of medium-chain triglycerides: a dose-response study in a human respiratory chamber. Eur J Clin Nutr. 1996 Mar;50(3):152-8.
6) Medium-versus long-chain triglycerides for 27 days increases fat oxidation and energy expenditure without resulting in changes in body composition in overweight women. Int J Obes Relat Metab Disord. 2003 Jan;27(1):95-102.
7) Physiological Effects of Medium-Chain Triglycerides: Potential Agents in the Prevention of Obesity. http://jn.nutrition.org/content/132/3/329.full.
8) Ketosis and appetite-mediating nutrients and hormones after weight loss. Eur J Clin Nutr. 2013 Jul;67(7):759-64.
9) Effects of a high-protein ketogenic diet on hunger, appetite, and weight loss in obese men feeding ad libitum. http://ajcn.nutrition.org/content/87/1/44.long.

10) The ketone body β-hydroxybutyric acid influences agouti-related peptide expression via AMP-activated protein kinase in hypothalamic GT1-7 cells.
J Endocrinol. 2012 May;213(2):193-203.
11) Covert manipulation of the ratio of medium- to long-chain triglycerides in isoenergetically dense diets: effect on food intake in ad libitum feeding men.
Int J Obes Relat Metab Disord. 1996 May;20(5):435-44.
12) Influence of medium-chain and long-chain triacylglycerols on the control of food intake in men. Am J Clin Nutr. 1998 Aug;68(2):226-34.
13) Effects of Dietary Coconut Oil on the Biochemical and Anthropometric Profiles of Women Presenting Abdominal Obesity. http://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11745-009-3306-6/fulltext.html.
14) An Open-Label Pilot Study to Assess the Efficacy and Safety of Virgin Coconut Oil in Reducing Visceral Adiposity. ISRN Pharmacol. 2011; 2011: 949686.
15) Medium- and Long-Chain Triacylglycerols Reduce Body Fat and Blood Triacylglycerols in Hypertriacylglycerolemic, Overweight but not Obese, Chinese Individuals. http://link.springer.com/article/10.1007%2Fs11745-010-3418-z/fulltext.html.
16) A good response to oil with medium- and long-chain fatty acids in body fat and blood lipid profiles of male hypertriglyceridemic subjects. Asia Pac J Clin Nutr. 2009;18(3):351-8.



Um comentário:

  1. Suplementos é na FAN! Compre Whey Protein, Bcaa, Termogenico, Creatina, Proteínas, Whey Protein Isolado, Aminoacidos, Hipercalorico e Suplementos. Visite nosso site. SUPLEMENTOS SP

    ResponderExcluir