quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Holocausto Médico: Drogas Psicóticas Mataram mais de 5 Milhões de Pessoas ao longo dos últimos 10 anos.

Holocausto Médico: Drogas Psicóticas Mataram mais de 5 Milhões de Pessoas ao longo dos últimos 10 anos.


Artigo Editado por Ethan A. Huff.

Traduzido pelo Nutricionista Reinaldo José Ferreira CRN3 – 6141
reinaldonutri@gmail.com
www.suplementacaoesaude.blogspot.com.br


Atualmente, se cada pessoa a tomar medicamentos psicotrópicos ou antidepressivos fossem incentivadas a não mais usar essas drogas mortais, oferecendo outras opções (5-HTP ou Triptofano) muito mais seguros, a sociedade seria muito melhor. Este é a maior inferência de uma nova revisão publicada no BMJ (British Medical Journal), que constatou que mais de meio milhão de pessoas no Ocidente morrem anualmente com remédios antidepressivos, que os autores relataram ter benefícios mínimos, e uma infinidade de efeitos secundários nocivos.
Pesquisadores do Nordic Cochrane Centre, um grupo de análise de segurança de medicamentos independente situado fora da Dinamarca, analisou os dados sobre medicamentos antidepressivos e demência e constataram que, de maneira geral e na maioria dos casos, eles poderiam deixar de ser administrado sem infligir qualquer dano aos pacientes. Os benefícios demonstrados destas drogas amplamente administradas são escassos, dizem os investigadores, e muitos pacientes estão tomando desnecessariamente.

O documento, intitulado "O uso prolongado de medicamentos psiquiátricos causam mais mal do que bem?" Observando uma série de ensaios clínicos randomizados em medicamentos antidepressivos e demência, descobriram que, ao contrário da crença popular, praticamente nenhum desses estudos teve um olhar honesto para os efeitos colaterais das drogas. Da mesma forma, os pacientes que tomaram pílulas de placebo durante os ensaios clínicos se saíram praticamente iguais aos que tomaram as drogas reais, o que sugere que remédios antidepressivos nem sequer trabalham em primeiro lugar.
Usando uma meta-análise de estudos controlados com placebo em doentes com demência, os pesquisadores descobriram que mais pacientes morrem de tomar antidepressivos aprovados pela FDA do que os pacientes que não tomam drogas, ou que usam outros métodos de tratamento não convencionais. Da mesma forma, a taxa de mortalidade por todas as causas foi encontrada por ser 3,6% maior entre os pacientes que tomam antidepressivos recém-aprovados em comparação com os pacientes que não tomam antidepressivos.
“Seus benefícios precisariam ser colossais para justificar o uso, mas eles são mínimos ", escreveu Peter C. Gotzche, professor da Nordic Cochrane Centre, sobre a inutilidade absoluta de medicamentos antidepressivos.”


A Pesquisa da indústria de Antidepressivos é fortemente Manipulada, esses Medicamentos Matam, e as Pessoas ficariam Melhor sem Eles:

A maioria dos estudos financiados pela indústria favorecem os antidepressivos e tendem a distorcer os grupos de amostras e dados de ensaios, tanto que os resultados acabam se tornando sem sentido. A subnotificação de mortes, de acordo com a Nordic, é outro grande problema no processo de ensaio clínico. O grupo estima que a taxa de suicídio entre usuários de antidepressivos é 15 vezes maior do que a Food and Drug Administration (FDA) informa ao público.
Enquanto isso, os médicos continuam a prescrever esse tipo de droga para pacientes que realmente não precisam delas, contribuindo para a cerca de 5 milhões de mortes que agora têm ocorrido a partir dessas drogas no Ocidente apenas na última década. O lobby farmacêutico da indústria incentiva os médicos a prescrever em troca de subornos em dinheiro, férias, refeições extravagantes e outros benefícios generosos estes medicamentos letais para os pacientes.

Tudo isso, combinado com o fato de que os pacientes muitas vezes são manipulados através de investigação financiada pela indústria a tomar drogas nocivas, fica bem claro na indústria corrupta dos antidepressivos. Temos provas de que os antidepressivos destroem o cérebro, e seu benefício é visto de forma temporária, mas o alívio nunca é duradouro.
"Dada a sua falta de benefício, eu estimo que poderíamos parar com quase todas as drogas psicotrópicas sem causar danos, retirando todos os antidepressivos , drogas para ADHD (attention deficit hyperactivity disorder) e as drogas para demência, usando apenas uma fração dos antipsicóticos e benzodiazepínicos que usamos atualmente ", acrescentou Gotzche. "Isso deixaria a populações mais saudável e com maior expectativa de vida."

Você pode ler um pouco mais sobre o lobby da indústria farmacêutica no Brasil neste link: http://reporterbrasil.org.br/2015/12/lobby-da-industria-farmaceutica-poe-direito-a-saude-na-uti/.


Os Antidepressivos não funcionam, e eles muitas vezes fazem coisas muito piores aos Pacientes:

Claramente controverso, o estudo de Gotzche é oportuno e relevante, como antidepressivos continuar a fazer manchetes por seu envolvimento em tiroteios em escolas, acidentes de avião e outros eventos infelizes, muitas vezes atribuídos a terroristas ou as próprias armas. Isso já é um forte argumento para pôr fim ao surto de antidepressivos e ajudar as pessoas a parar de ser enganadas pela indústria das drogas.
Quando tudo estiver dito e feito, a indústria farmacêutica fabrica essencialmente estudos falsos que, pelo projeto, destinados a pôr qualquer droga que está sendo testada na categoria positiva em termos de segurança e eficácia. Após nova análise, no entanto, torna-se claro que as drogas simplesmente não funcionam como alegado, e muitas vezes costumam ferir muitos pacientes ao longo do caminho.


Esse parágrafo é muito importante:

"Porque as drogas psicotrópicas são imensamente prejudiciais quando utilizadas em longo prazo, elas devem quase exclusivamente ser utilizadas em situações agudas e sempre com um plano firme para redução gradual, que pode ser difícil para muitos pacientes ", finalizaram os autores.
"Precisamos de novas diretrizes para refletir isso. Precisamos também de clínicas de desabituação das drogas, porque muitos pacientes tornaram-se dependentes de drogas psiquiátricas, incluindo antidepressivos, e precisam de ajuda para que eles possam parar de tomá-los devagar e com segurança".


O estudo completo está disponível para visualização gratuita: BMJ.com.
(http://www.bmj.com/content/350/bmj.h2435)
Certifique-se de verificar o livro de Gotzche Medicamentos mortais e crime organizado: Como a Big Pharma tem corrompido os cuidados a saúde. (Deadly Medicines and Organised Crime: How Big Pharma Has Corrupted Healthcare)

Disponível no: Amazon.com.
Um capítulo livre desse livro também pode ser acessado aqui: RadcliffeHealth.com.


Nota do Nutricionista:

Para uma outra opção bem mais saudável, leia neste mesmo blog o artigo:
Melhore sua Química Cerebral com Triptofano.
Somente lembrando que o Triptofano e o 5-HTP aumentam o nível de Serotonina cerebral naturalmente, ajudando muito na depressão e no reequilíbrio da saúde mental.



Fontes para este artigo:

http://www.bmj.com

http://rt.com

http://www.independent.co.uk

http://www.theguardian.com

http://www.arafmi.org[PDF]

http://www.amazon.com

http://www.radcliffehealth.com[PDF]



Um comentário:

  1. Suplementos é na FAN! Compre Whey Protein, Bcaa, Termogenico, Creatina, Proteínas, Whey Protein Isolado, Aminoacidos, Hipercalorico e Suplementos. Visite nosso site. SUPLEMENTOS SP

    ResponderExcluir